24 de maio de 2012

Preview de "Mestres do Império": Deck de Eventos

Conforme mencionei pelo Facebook, hoje fiquei de postar o deck de eventos. Se você ainda não nos segue por lá, está marcando bobeira.

Graficamente, nenhuma supresa. Queria ter feito um design horizontal, à maneira das cartas de eventos de SIFBG, mas em alguns casos o texto grante simplesmente impossibilitava isso. O verso com o crisântemo Imperial não tem lá 100% da minha aprovação, mas preciso admitir que ficou legal.

Se prestarem muita atenção, também notarão que o fundo da carta é o mesmo das cartas de ação (que você já viu no deck de Crane, só que com tom vermelho), agora em cinza e preto. E todo o resto já foi visto por aqui.

Para ver o deck de eventos, baixe-o aqui.(Tanto faz, creio eu, ler o texto abaixo tendo visto ou não o deck em si)


Vamos então agora falar um pouco sobre como esses eventos funcionam. Basicamente, o jogo segue em turnos de Estações. Ou seja, haverá um turno para Primavera, Verão, Outono e Inverno, reiniciano o ciclo no quinto turno (essa disposição eu criei porque o ano novo rokugani começa na primavera). Essas estações também atuarão bastante no jogo, com Inverno sentenciando uma penalidade de força imensa a qualquer atacante e sendo uma estação propensa a ações políticas como a "Negócios da Corte" do deck de Garça e Escorpião; Verão sendo uma estação que beneficia atacantes, que terão mais facilidade para incendiarem terras do adversário e se aproveitar da confusão. Isso deixaria Primavera e Outono meio despropositadas. Por isso criei as mecânicas de safra e imposto imperial. Na Primavera, celebram-se as colheitas de Rokugan, e, não se esqueçam, o koku é baseado no mercado de arroz. Ou seja, se a safra vai bem, temos mais kokus, se vai mal, menos kokus. Só para tumultuar mais, todos os Clãs retiram seus kokus da mesma pilha. Ou seja, se as safras vão mal no Império, TODOS têm menos dinheiro. Obviamente, alguns menos ainda do que outros. E nisso vale os mais diferentes acordos entre os jogadores para tentar se salvarem. Já no Outono, as contas devem ser prestadas ao trono (não achei referência alguma quanto a isso, mas achei que seria uma estação propensa a isso). Alguns Clãs terão mais descontos nos impostos do que outros. E, bom, ninguém é necessariamente obrigado a pagá-los. Você pode muito bem poupar seus suados kokus para gerar mais tropas. Mas recusar-se a pagar o que é do Imperador por direito pode lhe custar muita Honra (sim, as principais táticas de Escorpião e Mantis vão bem por aí mesmo).

Voltando aos eventos, no começo de cada Estação (que é quase sinônimo de "turno"), um Evento é revelado da pilha. E ele ditará mais ou menos em que "clima" os clãs de Rokugan estarão. Caçando oradores de sangue? Tentando impedir um golpe de estado? Se virando com uma má safra?

Alguns eventos dependem de ter mais jogadores na mesa do que dois ("Conspiração", por exemplo), mas o baralho pode ser modificado de acordo com um acordo entre os jogadores. Alguns outros eventos também podem ser criados. Eu mesmo só acabei lembrando que seria muito legal incluir um "Bênção Imperial" só agora. Ou seja, o jogo ainda está em fase de projeto. E muita coisa pode mudar até o final. Se é que haverá um final.

3 comentários :

  1. Alexandre Santiago25 de mai de 2012 20:04:00

    Muito legal Hayahsi.


    Sobre o Campeonato de topázio, ele poderia causar uma disputa de poder militar, com o vencedor ganhando honra.

    No mais, acho que eventos climáticos, como Terremotos, tufões e Tsunamis também podem aparecer, e influenciar na balança de Kokus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb pensei em eventos climáticos. Pensei, por exemplo, numa chuva q atrapalhasse a Cavalaria, ou em tufões que impossibilitassem tráfego naval. Não fiz isso pq, apesar de ter procurado intensamente, não encontrei nenhuma imagem de L5R com chuvas, tsunamis ou terremotos. Sim, há cartas em que chove, mas a chuva é qse um detalhe ínfimo na cena, como no Matsu Berserker do Argyle.

      Creio q o Campeonato de Topázio não tenha tanto peso assim pra gerar uma disputa de poder militar. Até pq, ele já será bastante alterado pelas batalhas normais do jogo. Na verdade, eu nem ia incluí-lo. Mas, qdo passou pela cabeça a ideia de poder voltar um Elite para a mão (e isso pode ser essencial para determinadas Fortalezas), ele passou a ficar mais interessante. Tb é legal pensar em eventos regionais, como o Campeonato de Topázio que só ocorre em Tsuma. Isso pode tornar certas províncias mais importantes para determinados clãs do q outros. Podendo inclusive gerar conceitos de perdas estrategicamente aceitáveis.

      Excluir
    2. Ah sim. Acabei de incluir "Terremoto" aos eventos. Continuo aberto a idéias!

      Excluir

Leia Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...